A educação que transforma pelos rios da Amazônia

As duas unidades móveis fazem parte das 452 que o SENAI tem em todo o país. No entanto, as outras 450 são caminhões ou carretas. A geografia do Norte impõe a necessidade de unidades fluviais. Lá, as estradas são os rios.

Desde o início do projeto Samaúma, todos os cursos são gratuitos. São 34 opções diferentes em áreas como Mecânica, Eletroeletrônica, Soldagem, Marcenaria, Construção Civil, Panificação, Informática e Meio Ambiente. O objetivo é ensinar profissões e mostrar caminhos para mudar a realidade da população ribeirinha.

Mais de 60 mil pessoas passaram pelas salas de aula das escolas flutuantes do SENAI nas últimas quatro décadas. E dessas aulas surgiram oficinas, padarias, restaurantes, ateliês de costura e tantos outros negócios. Surgiram empregos, renda, oportunidades de crescimento. 

A equipe da Agência CNI de Notícias quis entender o significado que os barcos Samaúmas têm para a população ribeirinha da Amazônia. Para isso, visitou cidades que receberam as embarcações nesses 40 anos e conversou com ex-alunos, docentes, tripulantes e diversas outras pessoas envolvidas nessa transformação pelas águas.

Da Agência CNI de Notícias

Algum comentário?