Câmara abre processo contra Coronel Tadeu por acusar Geraldo Alckmin de ter feito acordo com o PCC

Por Heloisa Cristaldo – Repórter da Agência Brasil  Brasília

O pedido foi solicitado pelo PSDB após reunião, em março deste ano, da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) em que o deputado Coronel Tadeu acusou o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin de ter feito acordo com o PCC. Na ocasião, o deputado também chamou o ex-governador de “assassino de policiais”.

O colegiado sorteou uma lista com três nomes para posterior escolha do relator do processo. Os sorteados foram os deputados Professora Rosa Neide (PT-MT), Célio Mouro (PT-TO) e Márcio Jerry (PCdoB-MA). 

Deputados condenados por quebra de decoro podem ter punições que vão desde a censura oral e até a perda do mandato.

Edição: Fábio Massalli
Foto Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Empresa Brasil de Comunicação

Algum comentário?