PM apreende quase 100 porções de pasta base de cocaína e equipamentos sem procedência

Na manhã desta segunda-feira (11), por volta das 11:00 hs, atendendo a uma denúncia anônima de que uma mulher estaria realizando tráfico de drogas e maltratando uma criança, que levava ao colo e que não parava de chorar, uma patrulha da Polícia Militar se dirigiu até o local informado e avistou a referida mulher, no pátio da residência.

Depois de conversar com a mulher e cientificá-la da denúncia, os policiais tiveram sua autorização para entrar na residência. Momento em que a mesma disse jamais ter agredido a criança, que é seu filho, assim como os outros dois que estavam no interior da casa, um maior de 19 anos e um adolescente de 15.

A mulher tentou ocultar em suas roupas um objeto que de seu interior caiu uma porção de pasta base de cocaína. Inquerida pelos policiais rapidamente entrou no banheiro e dispensou o objeto, que carregava, na lixeira.

Como a mulher não saia do banheiro, os policiais solicitaram a presença de outra guarnição, composta por uma policial militar feminina, ao mesmo tempo em que foi acionado o conselho tutelar.

Muito nervosa a mulher permitiu a entrada dos policiais no banheiro e imediatamente começou a dizer que a droga não era dela, que fora plantada e que queria que os policiais saíssem do local. “Vocês não pegaram nada comigo, eu deixei vocês entrarem mais agora eu quero que vocês saiam da minha casa, essa droga aqui no lixo não é minha, eu vou falar que vocês implantaram. Liga pro meu advogado”, disse a mulher.

Os policiais encontraram 91 (noventa e uma) porções de substancia análoga a pasta base de cocaína, sendo 6 (seis) envoltas em sacola plástica e as demais sem embalagem.

Diante da situação um dos filhos, o jovem de 19 anos, disse que toda a droga seria de sua propriedade inclusive apresentando mais entorpecentes dentro de uma sacola plástica, juntamente com uma quantia em dinheiro que totalizou R$150,00 (cento e cinquenta reais), confessando a pratica de tráfico de drogas naquele local e dizendo que sua mãe apenas estava nervosa tentando protege-lo.

Além dos entorpecentes os policiais localizaram uma furadeira, um maquita, um aparelho de solda, uma motossera e um aspirador de pó, dos quais os envolvidos não souberam relatar a procedência. 

A mulher, o filho maior e o adolescente,  juntamente com as drogas e os equipamentos apreendidos, foram encaminhados a DEPOL de Sidrolândia, já a criança, de 4 anos está sob a guarda do conselho tutelar.

 

 

Algum comentário?