UPA completa sete meses com mais de 45 mil atendimentos e R$ 300 mil mensais

Aprovação da maioria da população comprova acerto da atual gestão em colocar estrutura em funcionamento

Ao contrário de muitos municípios que nem chegaram a inaugurar após os prédios prontos ou nem mesmo aceitaram instalar por conta do custo elevado, a atual gestão da Prefeitura de Sidrolândia agiu ‘na contra mão’ do que tem acontecido pelo país e colocou para funcionar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA – 24 Horas).

Apesar da inauguração nos últimos dias de 2016, foi necessária a aplicação de vultosos recursos próprios em 2017 – para eliminar problemas estruturais, mobília, contratação de equipe, equipamentos, entre outros detalhes – pela nova administração para que de fato, a UPA estivesse pronta para atender à população sidrolandense.

Em entrevistas que concedeu a respeito da unidade, o prefeito Marcelo Ascoli sempre afirmava que colocar a UPA para funcionar seria um dos grandes desafios da Prefeitura, em função do elevado custo financeiro mensal. Para o gestor, mesmo sem recursos federais ou estaduais, valeria a pena o investimento com recursos próprios, pelo fato de contemplar a população com mais um equipamento público importante no setor de saúde pública.

A Inauguração

Após equacionar os detalhes, enfim, no dia 5 de junho de 2017, era realmente inaugurada a Unidade de Pronto Atendimento (UPA – 24 Horas) “Vanessa Benites do Nascimento Nogueira”.

Somente no final do ano passado é que a habilitação pelo Governo Federal saiu do papel, para que a UPA de Sidrolândia passe a receber repasses da União e do Estado, embora o maior volume financeiro empregado no custeio da unidade seja da Prefeitura.

O Poder Público Municipal injeta mensalmente em torno de R$ 300 mil mensais para o custeio do local.

A Importância da UPA

A decisão da atual administração em se empenhar para colocar a Unidade de Pronto Atendimento funcionando, e o resultado do trabalho após sete meses – completados nesta segunda-feira, dia 5 de janeiro de 2018 – é de aprovação pela maioria da população de Sidrolândia.

É possível avaliar através do movimento diário ou mesmo nos números apresentados pela Secretaria Municipal de Saúde por meio da administração da UPA.

Em média 180 pessoas são atendidas diariamente, seja para consultas médicas, busca por medicamentos mediante receituário entre outros procedimentos.

R$ 73 mil em aquisição de aparelho e Raio X ‘desencaixotado’

Em 2017 a Prefeitura adquiriu um importante aparelho que em breve estará funcionando na Unidade de Pronto Atendimento.

O aparelho hematológico, que custou R$ 73 mil em recursos próprios permitirá a realização na própria unidade de exames de sangue completos. Este geralmente, é o primeiro exame solicitado pelo médico.

O secretário Municipal de Saúde, Nélio Saraiva Paim Filho, o “Nelinho” ressaltou que outra medida importante tomada pela Prefeitura, por solicitação do gestor Marcelo Ascoli, foi colocar em funcionamento o aparelho de Raio X. – Este aparelho (RX) foi uma doação do Governo do Estado, que estava há dois anos encaixotado, mas o prefeito determinou que o aparelho fosse colocado em funcionamento, e assim fizemos.

A atual gestão ainda providenciou a locação de uma digitalizadora que permite o envio das imagens do Raio X para qualquer consultório médico ou hospital por e-mail. – Sem contar que não precisamos de filmes, nem de produtos químicos altamente prejudiciais ao meio ambiente, ou seja, estamos fazendo o ecologicamente correto – avaliou o secretário.

Solicitações ao Estado

Em recente visita do secretário de Estado de Saúde, Carlos Coimbra, acompanhado do deputado estadual Enelvo Felini para conhecerem a estrutura, a administração municipal solicitou ao representante do Governo do Estado, a habilitação da digitalização pela esfera estadual, e a celeridade na pavimentação asfáltica do prolongamento da Avenida Antero Lemes da Silva, o que vai possibilitar a inauguração da ala de Urgência e Emergência, cujas salas estão equipadas e prontas, restando o procedimento na parte externa para seu funcionamento.  

Números

Balanço divulgado pela administração da UPA trazem dados sobre atendimentos desde o dia 5 de junho de 2017 até 31 de janeiro de 2018.

– Consultas Médicas e Classificação de Risco: 45.211

– Procedimentos de Enfermagem (Curativos, retiradas de pontos, inalações, medicações, entre outros): 28.296

– Atendimentos Ortopédicos (troca de talas e curativos): 695

– Atendimentos Ortopédicos de Traumas (acidentes): 628

– Exames Radiológicos (Raio X): 4.088

– Exames Laboratoriais (UPA e Unidades de Saúde): 38.386

– Pequenas cirurgias: 232    

Equipe

A UPA utiliza 50 servidores efetivos, entre eles, médicos (8), enfermeiros (5), bioquímicos (3), técnicos em enfermagem (11), técnicos em laboratório (5), técnicos em RX (2), administrativos (5), segurança (2), higienização (6).

Além dos efetivos, há os plantonistas que também prestam serviço no local. A coordenadora da unidade é a enfermeira Cleide Roque Machado.

 

Algum comentário?